Para uma vida longa e saudável, beba vinho ou chá verde

Por Andréa Rodrigues Chaves                                                                                                       Instituto de Química – UFG

Para ouvir o áudio do texto com o autor, clique aqui.

Andrea - FiguraO leitor deste texto deve estar se perguntando o que vinho e o chá verde fazem sob o mesmo contexto. Uma taça de vinho ou uma boa xícara de chá verde podem ter mais coisas em comum do que imaginamos, prezados leitores.

O vinho, bebida alcoólica produzida a partir da uva, é conhecido desde os primórdios da humanidade, sempre associado a eventos mitológicos, bíblicos e acontecimentos importantes, inspirando poetas, músicos e artistas.

O chá verde, produzido a partir das folhas da planta Camellia sinensis, teve seu momento de glória nas últimas décadas, embora seja conhecido milenarmente pela civilização chinesa; estando presente nos relatos mitológicos desde 2737 a.C.

Então, voltamos à nossa pergunta inicial, o que vinho e chá verde podem ter em comum? Assim como o vinho, o chá verde é rico em concentrações de substâncias chamadas de polifenóis.

O que são polifenóis? São compostos fenólicos provenientes das plantas e que conferem cor, aroma e sabor, sendo muitas vezes utilizados como flavorizantes e corantes em alimentos e bebidas. Os polifenóis mais conhecidos são os da classe de moléculas chamadas flavonoides; moléculas com estrutura tricíclica e de baixo peso molecular.

Os flavonoides como as catequinas, epicatequinas, galocatequinas, epigalocatequinas e epicatequinas são geralmente relacionados ao controle e prevenção de certas doenças, especialmente doenças cardíacas e certos tipos de cânceres, como os de próstata e colorretal. A boa noticia é que estas substâncias encontram-se em grande quantidade, tanto no chá verde como no vinho.

A partir dos anos 30, a atividade antioxidante destas moléculas começou a ser desvendada; e desde então, alimentos ricos em certos polifenóis têm sido relacionados à qualidade de vida e à longevidade. Embora o mecanismo de ação destas moléculas não seja totalmente conhecido, sabe-se que estas têm excelente capacidade de se ligar ao ferro e a outros metais de transição, e neutralizar a ação oxidativa dos radicais livres, funcionando como potente agente antioxidante.

Na Universidade de Chicago – EUA, o pesquisador Guang-Jian Du e colaboradores do Tang Center for Herbal Medicine Research observaram que a epigalocatequina, presente em alta concentração em chá verde, apresenta efeito antiproliferativo em células de câncer colorretal. Embora outros polifenóis tenham exibido o mesmo efeito, a epigalocatequina apresentou resposta mais significativa.

O álcool é um excelente solvente para os polifenóis. Como o preparo do vinho conta com a produção de álcool, resultado da fermentação da uva, há um favorecimento natural na extração de polifenóis presentes na casca e nas sementes. Com isso as concentrações e tipos de polifenóis presentes no vinho são consideráveis, havendo hoje relatos de cerca de mais de 200 tipos de polifenóis presentes no vinho tinto, isto dependendo da variedade de uva empregada, da forma de preparo do vinho e do tempo de armazenamento.

Segundo o trabalho dos pesquisadores Renoud e Lorgenil, que avaliaram 946 homens franceses de meia idade, portadores de câncer, foi relatada uma redução significativa de mortes, algo entre 24 a 31%, quando foi associada à dieta destas pessoas um consumo moderado de vinho tinto, cerca de 2 a 3 taças por dia. Já com relação ao chá verde, diferentes estudos apontam que é necessário o consumo de no mínimo um litro de chá por dia para se ter o efeito preventivo com relação ao câncer.

Seja pelo consumo moderado de vinho ou pelo consumo frequente de chá verde, os chamados alimentos funcionais têm ganhado espaço no mercado e vêm se tornando mais acessíveis a população em geral. A expectativa de vida da população mundial vem aumentando e esperamos ter vidas longas e com qualidade.

Embora saibamos há muito tempo que é recomendável uma taça de vinho tinto diária para uma vida melhor, ainda não estávamos habituados a dizer que uma xícara de chá verde poderia também ter o mesmo efeito. E era impossível imaginar que vinho tinto e chá verde teriam tanto em comum. Um brinde a saúde!

Quer ler mais sobre o assunto?

Um comentário sobre “Para uma vida longa e saudável, beba vinho ou chá verde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s