LSD pode ser tão antigo quanto os dinossauros. Será que eles sabiam disso?

Por Elisandro Ricardo Drechsler-Santos                                                                                    Prof. Depto. de Botânica e PPGFAP – UFSC

Imagem retirada do artigo científico original. Mostra a espigueta da gramínea envolta pelo âmbar, onde é possível ver no ápice da pequena flor uma estrutura negra (esclerócio do fungo), parte reprodutiva Palaeoclaviceps parasiticus.

Imagem retirada do artigo científico original. Mostra a espigueta da gramínea envolta pelo âmbar, onde é possível ver no ápice da pequena flor uma estrutura negra (esclerócio do fungo), parte reprodutiva Palaeoclaviceps parasiticus.

Um trabalho recentemente publicado no periódico científico internacional “Palaeodiversity” despertou a imaginação de muitos e popularizou, como reação em cadeia por dezenas de sites, uma suposta ligação entre dinossauros e drogas alucinógenas. A discussão sobre componentes psicotrópicos no cretáceo e o possível uso destas drogas por dinossauros parece ser uma boa manchete na internet. Continuar lendo