Revelados os segredos da viagem longa! O que faz a LSD em nossos receptores de serotonina?

Por Guilherme Razzera, Prof. do Dpto. de Bioquímica da UFSC

FIGURA 1: LSD junto ao receptor de serotonina. Ao interagir, a “tampa” que existe nesse receptor permanece mais tempo fechada aumentando a duração dos efeitos alucinógenos (Figura adaptada de Wacker et al., 2017).

Obviamente esta pergunta é complexa, porém para respondê-la temos basicamente dois caminhos. Para entender os efeitos da LSD (a Dietilamida do Ácido Lisérgico) no nosso organismo, um dos caminhos que pode ser seguido envolve, eu diria, um tipo de experimentação ilegal, que foge aos rigores metodológicos científicos e que certamente não corresponde aos nossos objetivos aqui. O outro caminho é tentar entender qual o mecanismo molecular/bioquímico de ação dessa droga no organismo. Vou tentar convencê-los de que essa última maneira pode ser também uma viagem. Uma viagem pela bioquímica das macromoléculas! Continuar lendo

LSD pode ser tão antigo quanto os dinossauros. Será que eles sabiam disso?

Por Elisandro Ricardo Drechsler-Santos                                                                                    Prof. Depto. de Botânica e PPGFAP – UFSC

Imagem retirada do artigo científico original. Mostra a espigueta da gramínea envolta pelo âmbar, onde é possível ver no ápice da pequena flor uma estrutura negra (esclerócio do fungo), parte reprodutiva Palaeoclaviceps parasiticus.

Imagem retirada do artigo científico original. Mostra a espigueta da gramínea envolta pelo âmbar, onde é possível ver no ápice da pequena flor uma estrutura negra (esclerócio do fungo), parte reprodutiva Palaeoclaviceps parasiticus.

Um trabalho recentemente publicado no periódico científico internacional “Palaeodiversity” despertou a imaginação de muitos e popularizou, como reação em cadeia por dezenas de sites, uma suposta ligação entre dinossauros e drogas alucinógenas. A discussão sobre componentes psicotrópicos no cretáceo e o possível uso destas drogas por dinossauros parece ser uma boa manchete na internet. Continuar lendo