Nanopartículas inteligentes: como elas são capazes de carregar remédios e encontrar as células doentes do corpo humano para fazer a entrega?

Por Keli F. Seidel – Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR

Muitos de vocês conhecem bem certos aplicativos onde é possível solicitar comida e esta é entregue na sua casa (delivery = entrega). Com o endereço correto, a comida chegará até você. Esta é a analogia ao assunto de nosso texto onde vamos falar sobre nanopartículas capazes de auxiliar no “drug delivery” (drug delivery = entrega de medicamentos). Das várias dúvidas que podemos ter sobre este assunto, talvez a mais intrigante é: como as nanopartículas sabem em qual célula (o “endereço”) deve entregar o medicamento?

Estudos sobre drug delivery já vêm sendo explorados há mais de 20 anos. A utilização de sistemas nanoestruturados (nanopartículas, nanotubos, nanofios etc.) para realizar entrega de remédios permite o desenvolvimento de novos sistemas para um transporte eficiente de remédios, onde há uma liberação controlada destes medicamentos, aos tecidos doentes de sistemas vivos. Continuar lendo

Alguns polímeros podem aumentar a eficiência de muitos medicamentos… e até deixá-los mais baratos!

Por Bruno José Gonçalves da Silva
Prof. Dpto. de Química – UFPR

Foto: Getty PhotoAlto/Antoine Arraou

Foto: Getty PhotoAlto/Antoine Arraou

Um dos maiores desafios para as empresas farmacêuticas de todo o mundo, ao desenvolver medicamentos que são administrados via oral (mais especificamente comprimidos), é garantir que o corpo irá absorver completamente as moléculas do fármaco. Como você deve saber um medicamento, na verdade, pode ser entendido como uma mistura de compostos químicos, dentre eles o princípio ativo, que é aquele que tem a função medicamentosa desejada, e outros compostos, conhecidos normalmente como Continuar lendo