Como a célula tumoral engana os seus parceiros…

Por Hélia Neves                                                                                                                                    Prof. da Faculdade de Medicina de Lisboa – Portugal

As alterações nas células do nosso corpo podem levar ao seu crescimento anormal e à formação de tumores primários. Por sua vez, a modificação continuada das células tumorais pode torná-las malignas dando-lhes propriedades de invasão

Imagens em tempo real revelam permeabilidade vascular local e transiente e intravasão (entrada no vaso) da célula tumoral (células amarelas) após estimulo por macráfagos (células roxas). Adaptado de cancerdiscovery.aacrjournals.org.

Imagens em tempo real revelam permeabilidade vascular local e transiente e intravasão (entrada no vaso) da célula tumoral (células amarelas) após estimulo por macráfagos (células roxas). Adaptado de cancerdiscovery.aacrjournals.org.

do local geográfico de origem. A invasão é conseguida porque a célula maligna deixa de reconhecer os sinais locais (do microambiente) e migra para outras regiões do corpo através dos vasos (sanguíneosou linfáticos) na vizinhança do tumor.Esse escape pelo vaso permite à célula tumoral maligna viajar para um local longe do tumor primário, e “colonizar” um novo tecido alvo, originando um tumor secundário. O processo de propagação de uma célula tumoral de um local para outro do corpo designa-se por metastização. Em uma pequena analogia ao que se passa no nosso cotidiano, a célula tumoral maligna age como um condutor que, perante uma passagem proibida, ignora as regras de condução e muda de direção para fugir do trânsito. Por agir dessa forma, o condutor por vezes tem vantagem sobre os outros, mas também pode não ser bem-sucedido. No caso do câncer, também nem todas as células tumorais que migram pelos vasos conseguem completar o processo de metastização com sucesso, no entanto, basta que um pequeno número de células o consiga para se desenvolverem os tumores secundários.

Em Agosto de 2015, “cientistas descobriram que…” as células malignas dos tumores da mama espalham-se para outras partes do corpo através de “portões” nas paredes dos vasos sanguíneos, regulados por macrófagos perivasculares. O estudo foi realizado por uma equipe liderada por John Condeelis, do Albert Einstein College of Medicine no Reino Unido. Estes investigadores já tinham anteriormente observado que as células do câncer da mama se espalham quando a célula tumoral entra em contacto direto com outros dois tipos de células do seu microambiente: a célula do vaso sanguíneo, conhecida como célula endotelial, e uma célula do sistema de defesa do organismo, o macrófago, que neste caso se localiza junto do vaso (e é, por isso, perivascular). Este local, onde estas três células entram em contacto direto e estável, permitindo a entrada das células tumorais nos vasos sanguíneos, é chamado de microambiente tumoral metastático, ou MATM. E então, o que ocorre nesse ambiente que permite a metastização? No seu mais recente estudo, esta equipe implantou células do tecido mamário tumoral humano em ratinhos (camundongo) e estudou o MATM. Usando imagens de alta resolução em tempo real, os investigadores observaram que macrófago do MATM libera uma proteína chamada fator de crescimento vascular endotelial, ou VEGF, que provoca um aumento local da permeabilidade dos vasos sanguíneos. O efeito é temporário, mas pode durar o tempo suficiente para permitir às células malignas escaparem do tumor primário, entrarem na corrente sanguínea e viajarem depois para locais metastáticos distantes. Os pesquisadores também observaram, pela primeira vez, que a permeabilidade dos vasos sanguíneos e a entrada transiente de células tumorais para a corrente sanguínea ocorrem simultaneamente e exclusivamente em locais MATM.

Procurando semelhanças com o exemplo anterior, onde a célula maligna age como um condutor que não respeita as regras… vamos também imaginar que existe um guarda, o macrófago, e uma estrada particular, o vaso, e por fim, que só podem passar nesta estrada quem mostrar ao guarda um cartão de identificação especial. Assim, as células dos tecidos normais não têm acesso à estrada particular porque não possuem esse cartão. No entanto, as células malignas no MATM, porque vão adquirindo novas propriedades, conseguem obter esse cartão de identificação especial. O resultado?…Quando as células malignas mostram o cartão especial ao macrófago (o nosso guarda), este último dá-lhes permissão para passar pela estrada proibida, através da abertura dos portões, isto é aumentando a permeabilidade do vaso.

Segundo a primeira autora deste trabalho, Allison Harney, “É sabido há algum tempo que os vasos sanguíneos em tumores são anormalmente permeáveis. Mas, o que regula a sua permeabilidade não era claro até então. Com base nos nossos estudos mais recentes podemos agora dizer que este fenômeno é regulado pelos macrófagos do MATM”.

O câncer da mama é o tumor mais frequente na mulher e estima-se que uma em cada oito mulheres pode vir a ter diagnóstico de câncer da mama ao longo da sua vida. A maioria das mortes por câncer da mama ocorre porque as células malignas se espalharam pelo corpo. Segundo o investigador que liderou este estudo, John Condeelis, “A descoberta de um portal exclusivo que permite a passagem das células tumorais para a corrente sanguínea, abre novas oportunidades para o desenvolvimento de terapias anti-metástases.”

Para acessar o artigo original, clique aqui.

Veja mais em: http://www.einstein.yu.edu/news/releases/1108/blood-vessel-doorway-lets-breast-cancer-cells-spread-through-blood-stream/#sthash.6xxTZzaW.dpuf

Um comentário sobre “Como a célula tumoral engana os seus parceiros…

  1. Pingback: Os tumores e os “zombies” que vivem no nosso corpo… | Cientistas descobriram que…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s