Terapias de substituição mitocondrial: bebês de três Pais?

Por: Giordano W. Calloni – Dpto. de Biologia Celular, Embriologia e Genética – UFSC

O leitor achou que o título deste texto é provocativo ou no mínimo estranho? Que ótimo, a intenção era justamente esta. Pois saiba, caro leitor, que realmente já temos bebês nascendo com o material genético não apenas do papai e da mamãe como é de praxe, mas com a contribuição de um terceiro “genitor”. Para entendermos o que parece mais uma história saída dos livros e filmes de ficção científica, precisamos voltar a falar delas: as mitocôndrias.

Continuar lendo

Entendendo o mal de Charlie Gard

Por: Giordano W. Calloni – Dpto. de Biologia Celular, Embriologia e Genética – UFSC

Figura 1 – Chris Gard e Connie Yates com seu bebê Charlie Gard. Fonte: The Sun.

It is now too late to treat Charlie” (Agora é muito tarde para tratar Charlie). Foi com estas palavras proferidas, no último dia 27 de julho pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates (Figura 1), que chega ao fim uma luta jurídica de repercussão internacional que mobilizou desde o presidente americano Donald Trump até o Papa Francisco.

O caso foi amplamente noticiado pela imprensa internacional e envolveu um bebê chamado Charlie Gard, nascido em 04 de agosto de 2016. Charlie parecia um bebê perfeitamente saudável, entretanto, apenas um mês após seu nascimento, os pais perceberam que seu filho não era como outros bebês da mesma idade. Charlie não conseguia, por exemplo, sustentar a cabeça erguida. Ele foi levado ao hospital e o diagnóstico revelado foi avassalador: Charlie possuía uma doença excepcionalmente Continuar lendo

Bactérias ancestrais poderiam nos proteger do Acidente Vascular Cerebral (AVC)?

Bactérias ancestrais poderiam nos proteger do Acidente Vascular Cerebral (AVC)?

Por: Giordano W. Calloni                                                                                                                    Dpto. de Biologia Celular, Embriologia e Genética – UFSC

calloni-figura-boa

Transferência de mitocondrias entre células eucariontes

Em 28 de julho de 2016, um grupo de cientistas dos EUA e da China publicou algo incrível na conceituada revista Nature. Neurônios de camundongos, submetidos à um estresse similar ao que ocorre em pessoas com acidente vascular cerebral (AVC), foram capazes de receber mitocôndrias saudáveis de células vizinhas (chamadas de astrócitos). Incrivelmente, essas mitocôndrias saudáveis passam a fazer parte desses neurônios auxiliando-os a recuperarem-se do estresse causado. Continuar lendo