O que o cromossomo X pode nos contar?

Uma descoberta que nos ensina sobre o comportamento do cromossomo X durante o desenvolvimento humano e sobre como a ciência se desenvolve.

Por Yara Costa Netto Muniz – Dpto de Biologia Celular, Embriologia e Genética/UFSC

Usando apenas computadores e os resultados de experimentos realizados por outros cientistas, disponíveis em banco de dados públicos mundiais, os cientistas (brasileiros) descobriram que durante o desenvolvimento embrionário o cromossomo X em humanos se comporta de forma diferente do que havia sido recentemente descrito por outros cientistas (suecos). Esse trabalho, coordenado pela Dra Lygia V. Pereira (Chefe do Laboratório Nacional de Células-Tronco Embrionárias – LaNCE) nos ensina sobre um mecanismo importante para o desenvolvimento do embrião humano e também sobre o desenvolvimento da ciência.

A descoberta foi baseada na identificação e quantificação de todo o RNA de uma única célula (scRNA-seq) de embrião humano (célula-tronco embrionária) em diferentes Continuar lendo

Células-tronco do cérebro podem influenciar o ritmo do envelhecimento

Por Marco Augusto Stimamiglio – Instituto Carlos Chagas – Fiocruz/PR

A literatura científica tem demonstrado, constantemente, uma variedade de funções das células-tronco em nosso organismo. Inclusive durante a idade adulta, muitos tecidos do corpo humano produzem novas células a partir das células-tronco. Mesmo naqueles tecidos em que, até recentemente, se pensava não haver reposição de células, como coração e cérebro, os cientistas têm demonstrado haver renovação. Mais do que isso, as células-tronco têm sido relacionadas a uma série de funções importantes para a manutenção da própria vida. Recentemente, cientistas do Albert Einstein College of Medicine de Nova York descobriram que células-tronco do hipotálamo, região do cérebro capaz de controlar processos de envelhecimento do corpo (além de outras funções como crescimento, desenvolvimento, reprodução e metabolismo), apresentam diversos efeitos sobre a taxa de envelhecimento em camundongos.

Continuar lendo

É possível testar a dor de forma personalizada antes de decidir a medicação de escolha?

Por Marco Augusto Stimamiglio                                                                                          Instituto Carlos Chagas – Fiocruz/PR

Marco - figuraA percepção da dor é considerada um fenômeno multidimensional, pois resulta de uma experiência que envolve aspectos fisiológicos e sensoriais, mas também aspectos emocionais. É por isso que avaliar a percepção da dor entre indivíduos diferentes não é uma tarefa fácil. Mais difícil ainda é desenvolver modelos de estudo para se avaliar a dor e também as Continuar lendo

Óvulos por toda a vida! Será o fim da infertilidade feminina?

Por Ricardo Castilho Garcez                                                                                                       Dpto. de Biologia Celular, Embriologia e Genética – UFSC

Para ouvir o áudio do texto com o autor, clique aqui.

Capa da revista New York Magazine de outubro de 2011

Capa da revista New York Magazine de outubro de 2011

O dogma de que as mulheres nascem com um número limitado de óvulos (ou melhor, células capazes de dar origem aos óvulos), está sendo desacreditado! Uma série de estudos realizados nos últimos anos estão demonstrando que diferentes populações de células-tronco são capazes de formar células da linhagem germinativa em indivíduos adultos. Inclusive, já existem trabalhos demonstrando, em modelos animais, a recuperação de folículos e ovócitos em ovários estéreis. Continuar lendo

É possível transformar células de leucemia humana em células de defesa

Por Marco Augusto Stimamiglio                                                                                           Instituto Carlos Chagas – Fiocruz/PR

Marco - FiguraO desenvolvimento normal das células que formam nosso sangue pode ser didaticamente separado em duas fases. Uma fase proliferativa, na qual células progenitoras (chamadas células-tronco hematopoiéticas) se dividem para gerar certa quantidade de células. Continuar lendo